sábado, 26 de setembro de 2009

Frases: Ayrton Senna


Nosso eterno ídolo dá a receita do sucesso:


"Vocês nunca conseguirão saber o que um piloto
sente quando vence uma prova.
O capacete oculta sentimentos incompreensíveis."

"Podem ser encontrados aspectos positivos
até nas situações negativas e é possível utilizar tudo isso
como experiência para o futuro,
seja como piloto, seja como homem."

"Quando Deus quer, não há quem não queira."

"Ele (Deus) é o dono de tudo.
Devo a Ele a oportunidade que tive de chegar onde cheguei.
Muitas pessoas têm essa capacidade, mas não têm a oportunidade.
Ele a deu prá mim, não sei porque.
Só sei que não posso desperdiçá-la."

"No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso,
ao esforço, à dedicação, não existe meio termo.
Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz."

"Os ricos não podem mais viver numa ilha
rodeada por um mar de pobreza.
Nós respiramos, todos, o mesmo ar.
Devemos dar a cada um, uma chance,
ao menos uma chance fundamental."

"Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total,
buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo."

"Nesses dez anos de Fórmula 1 minhas maiores
alegrias vieram da torcida. Do Brasil."



Relíquia: 11 Títulos Mundiais reunidos:
Senna (3), Proust (4), Mansell (1) e Piquet (3)

Anos Dourados da F1

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Reflexões sobre Mahmoud Ahmadinejad



Mahmoud Ahmadinejad


Interessante as declarações dos órgãos de imprensa sobre a figura do Presidente do Irã. Todos estão muito preocupados com a questão das pesquisas nucleares que este país está realizando, todos se dizem muito preocupados com a "segurança mundial", mas se analizarmos os acontecimentos desta década, certos dados, com certeza teremos uma melhor noção de onde verdadeiramente vem o perigo. O ex-presidente dos EUA George W. Bush desconsiderando as próprias exigencias da ONU (ao qual o país é membro PERMANENTE) atacou o Iraque, matou Saddam Hussein, promoveu a morte de mais de 700.000 civis (fonte), 4.000 norte-americanos, produziu 4 milhões de refugiados, fez com que uma grande quantidade de empresas norte-americanas faturassem 275 bilhões com esta guerra e por aí vai....





Quanto ao Afeganistão, o governo americano jamais conseguiu estabelecer a ordem que disseram levar àquele país. Ao invés disto o que vimos foram: uma grande quantidade de soldados estrangeiros mortos (fonte), um acréscimo de 50% na produção de papoula que segundo pesquisas servem para fabricar cerca de 92% da heroína consumida no mundo (fonte). Esta informação é bem interessante porque depois do petróleo e das armas, as drogas são o que mais movimenta dinheiro no mundo. E o mais intrigante... Iraque e Afeganistão fazem fronteira com o próprio Irã. Será que poderíamos concluir que os EUA estão querendo manter duas bases militares nas duas fronteiras com o Irã, seu arqui-inimigo, interessante, não?



Você está saindo do A"Destruído"nistão


Voltando o foco para as declarações sobre o presidente do Irã, temo que aconteça com ele o mesmo que aconteceu com Saddam e com o primeiro ministro do Irã em 1953, Mohammad Mossadegh... admiro a sua audaciosa luta contra o imperialismo americano, mesmo com poucos aliados tais como Chavez. Que Alá esteja com ele.... e pra fechar este post, faço questão de colocar o melhor discurso anti-imperialista que já vi, feito pelo próprio Ahmadinejad.





Palavras de Ahmadinejad:



Os "Líderes da arrogância" (governo americano) mentem.
Alguns deles até fingem ser cristãos e inclusive, as vezes vão à igreja.
Numa carta que escrevi para eles, disse:

"Vocês fingem ser cristãos,
mas qual dos seus atos estão de acordo com os ensinamentos do Messias (Jesus)?
Ele havia matado pessoas?
Haveria cometido crimes?
Haveria saqueado?
Haveria iniciado guerras para vender armas e assassinar pessoas?
Haveria se tornado um criminoso para encher os bolsos de dinheiro, e aos bolsos de seu partido?

O querido Messias (Jesus) foi o pilar da compaixão e da misericórdia.
Foi inimigo da opressão, das invasões e do crime.
E por causa disso criminosos o crucificaram e o mataram.
Mentem quando dizem ser cristãos.
Em que se assemelham as ações deles com o Novo Testamento?
No que se parecem ao Messias?"

Meus queridos, é deles que vem a opressão e a miséria.
O problema da humanidade é a existencia desses políticos corruptos e das superpotências.




Obama não descarta opção militar contra Irã
(eu já vi essa novela antes)



Tags: Irã - EUA - Afeganistão - Mahmoud Ahmadinejad - Guerra - Barack Obama

sábado, 19 de setembro de 2009

Humor: As pequeninas vitórias

A maravilhosa arte de comemorar cada "pequenina" vitória de nossas vidas...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Filme: O Último Rei da Escócia


Na minha opinião, um filme para almas fortes...
lembrando que força não exclui sensibilidade, é claro!


"Impactante!" - O Globo No papel de Idi Amin, o ditador de Uganda, Forest Whitaker nos brinda com "uma das melhores interpretações da história do cinema moderno" (The Wall Street Journal), uma interpretação considerada pela Associated Press como "nada menos do que digna de um Oscar®". Esta é a incrível história de Amin vista através dos olhos de Nicholas Garrigan (James McAvoy), um jovem escocês que foi médico pessoal do instável líder, em parte devido à inesperada paixão de Amim pela cultura escocesa - Amin até se autoproclamou "O Último Rei da Escócia". Seduzido pelo carisma de Amin e cegado pela decadência, a vida dos sonhos de Garrigan torna-se um pesadelo de traição e loucura do qual não há fuga. Inspirado em pessoas e acontecimentos reais, esta história de grande impacto e cheia de suspense é repleta de interpretações inesquecíveis.


Forest Whitaker interpretando Amin



Minhas Frases Favoritas do Filme:

[Amin] "Talvez eu vista um uniforme de General, mas no fundo, eu sou um homem simples como vocês... Sei quem são vocês e tudo o que são. Eu sou vocês!"

[Amin] ...um homem que demonstra medo é fraco, ele é um escravo.
[Nicholas] Ter medo de morrer não seria um sinal de que sua vida é valiosa?

[Amin] Você devia ter me dito para não expulsar os asiáticos daqui !!!
[Nicholas] Mas eu disse... Não se lembra???
[Amin] Mas você não me persuadiu Nicholas
Você NÃO me persuadiu !!!!!!!!!!!!

Esse último diálogo é muito interessante... se você tem certeza de algo, faça sua alma transformar em palavras CADA pensamento !!


Amin e Nicholas





Trailer



Caso queira ler a biografia do verdadeiro Idi Amin Dada clique AQUI



No video abaixo segue algumas imagens do verdadeiro Amin. Quem assistir o filme e depois der uma olhada aqui com certeza irá entender porque Forest Whitaker levou a estatueta de melhor ator daquele ano.





Ah.... qualquer semelhança com o cidadão pertencente aos Trapalhões é mera coincidência hehe




Tags: Ditatuda - Uganda - Filme - Drama - Guerra


segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Filme: A Lista de Schindler


Este filme é considerado por Steven Spielberg e pela crítica como sendo a sua obra-prima, um dos dez maiores filmes de hollywood, um verdadeiro clássico contemporâneo que não podemos deixar de assisti-lo. Spielberg levou a estatueta de melhor filme e melhor diretor. Por conta de ser um documentário sobre o holocausto, este filme chega a ser difícil e doloroso em certos momentos, mas existem verdadeiras jóias raras (em forma de frases curtas e diálogos) em determinadas partes... sendo assim, escolhi algumas e coloquei aqui, espero que gostem:


"Dizem que uma hora de vida ainda é vida"

"[Amon] Scherner me contou uma coisa sobre você...
[Schindler] O quê?
[Amon] Que você sabe o que é gratidão.
Que para você não é uma coisa vaga, como é para os outros"

"É a guerra que traz à tona o pior das pessoas. Nunca o bom, sempre o ruim, sempre o ruim"

"A verdade Helen, é sempre a resposta certa"

"Gostaria tanto de... estender o braço e tocar você em sua solidão."

"Aquele que salva uma vida, salva o mundo inteiro"


Amon e Schindler


Este diálogo abaixo é o meu favorito do filme, faz-nos mudar o nosso conceito de poder:




[Amon] Quanto mais o vejo... eu o observo... nunca se embriaga... isso... isso é controle. Controle é poder. Isso é poder.... Temos o poder de matar... por isso nos temem (referindo-se aos judeus)

[Schindler] Mas isso não é poder. Isso é justiça. É diferente de poder. O poder é quando temos justificativa para matar e não matamos.

[Amon] Isso é poder?

[Schindler] Os imperadores tinham. Um ladrão é trazido ao imperador. Atira-se ao chão pedindo piedade. Sabe que vai morrer. E então o imperador o perdoa... ao homem desprezível ele o liberta!

[Amon] Você está bêbado (num tom sarcástico)

[Schindler] Isso é poder Amon... ISSO .. É ... PODER ... Amon, o Bondoso.

[Amon] Eu o perdôo Schindler (em um tom de brincadeira)




O personagem Oskar Schindler foi interpretado por Liam Neeson, mas achei interessante colocar aqui também a foto do "verdadeiro" Schindler bem como um breve relato de sua vida após o fim da segunda guerra:

O verdadeiro Oskar Schindler

Ao término da guerra, 1200 judeus entre homens, mulheres e crianças foram salvos de perecer em um campo de concentração nazista. Nos últimos dias da guerra, antes da entrada do exército russo na Morávia, Schindler conseguiu ir para a Alemanha, em território controlado pelos Aliados. Ele livrou-se de ser preso devido aos depoimentos dos judeus a quem ajudara.

Passada a guerra, ele e a esposa Emilie foram agraciados com uma pensão vitalícia do governo de Israel em agradecimento aos seus atos humanitários. O seu nome foi inscrito, junto a uma árvore plantada por ele, na avenida Dos Justos do museu do holocausto em Jerusalém, ao lado do nome de outras cem personalidades não judias que ajudaram os judeus durante o Holocausto. Durante a guerra tornou-se próspero, mas gastou o seu dinheiro com a ajuda prestada aos judeus que salvou e com empreendimentos que não deram certo após o término da guerra.

Morreu pobre em Hildesheim na Alemanha no dia 9 de outubro de 1974, com 66 anos de idade. Foi enterrado no cemitério cristão (ele era católico) no Monte Sião em Jerusalém com honras de herói.

Fonte da biografia: Wikipedia

A fábrica (que não era sua) onde salvou os judeus


Seu túmulo em Jerusalém


Tags: Oskar Schindler - Holocausto - 2º Guerra Mundial


quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Música: Streets of Philadelphia


Era o ano de 1993 quando escutei pela primeira vez na TV umas das mais belas canções feitas por um artista POP. Esta música aparecia em uma propaganda de uma coletânea denominada "Bruce Springsteen - Greatest Hits". Neste CD havia uma linda música de nome "Streets of Philadelphia", mas não foi somente a beleza da melodia que me cativou... percebi aquela cena do video-clipe onde Bruce caminhava pelas ruas de um bairro pobre de Philadelphia, cabisbaixo, a olhar os seus sapatos envelhecidos pelo tempo e pelos excessivos beijos ao chão... Não poderia deixar de perceber também o seu olhar que não pairava somente no presente, mas também no passado... eu diria até mais no passado do que no próprio presente. Muitos anos depois eu descobriria que quando vivemos muito em um determinado local passamos a fazer parte dele, e que todas as lembranças vividas ali nos abraçam quando novamente nossos corpos voltam a este local. E quanto maior o tempo, mais o abraço se torna aconchegante, envolvente...
A beleza deste clipe me fez ver o poder das coisas simples em nossas vidas e também compreender que podemos identificar esta beleza nos olhos das pessoas. E por falar em olhar... jamais esqueci o que um dia minha Tia Fátima me disse:

"-Michell, eu separo as pessoas pelo olhar.
-Como assim Tia?
-Não percebes? Existem somente dois tipos de pessoas,
aquelas que possuem um algo a mais no olhar
e aquelas que não possuem este algo a mais no olhar"


video


No dia desta conversa foi que compreendi porque o clipe desta música me cativara tanto... foi justamente porque Bruce possuia este algo a mais no olhar, ele enxergava além...
Acho que já devo ter escutado esta música 1 zilhão de vezes mas sempre quando a escuto parece que é a primeira vez, me dá uma sensação tão boa de caminhar no passado... escutar a voz de todos os meus amigos que faz tempo não as ouço... e neste passado eu danço com a felicidade... ah sim... por três minutos de dezesseis segundos... eu danço com a felicidade.


Letra da Música (Tradução)

Ruas da Filadélfia

Eu estava machucado e ferido
e não podia dizer o que eu sentia
Eu estava irreconhecível pra mim mesmo
Eu vi meu reflexo em uma janela
Eu não conhecia minha própria face
Oh, irmão, você vai me deixar
morrendo nas ruas da Filadélfia

Eu percorri a avenida até que minhas pernas
sentissem como pedra
Eu ouvi as vozes de amigos desaparecidos e sumidos
À noite eu podia ouvir o sangue nas minhas veias
Tão negro e sussurrante como a chuva
nas ruas da Filadélfia

Nenhum anjo vai me saudar
É apenas você e eu, meu amigo
E minhas roupas não me cabem mais
Eu andei mil milhas
só para escapar da minha pele

A noite caiu, eu estou deitado acordado
Eu posso me ver desaparecendo
Então me receba, meu irmão, com seu beijo sem destino
ou nós vamos deixar um ao outro sozinhos desse jeito
nas ruas da Filadélfia



Também não poderia deixar de colocar aqui a início do filme "Philadelphia" com Tom Hanks. A introdução do filme (inspirada no video-clipe) tornou-se um dos mais belos inícios de filme que já na minha vida: